quarta-feira, 7 de novembro de 2012

UM PAR DE SAPATOS VELHOS...

NÃO MORRI, SÓ PASSEI PARA O OUTRO LADO...

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

ALGUÉM PARA AMAR...

 
O mundo está cheio de queixas.
 
De pessoas que se dizem solitárias.
 
Que desejariam ser amadas.
 
Que vivem em busca de alguém que as ame, que as compreenda.
 
O mundo está cheio de carências.
 
Carências afetivas. Carências materiais.
 
Possivelmente, observando o panorama do mundo onde vivia foi que Madre Teresa de Calcutá, certo dia, escreveu:
Senhor, quando eu tiver fome, dai-me alguém que necessite de comida.
 
 Quando tiver sede, dai-me alguém que precise de água.
 
Quando sentir frio, dai-me alguém que necessite de calor.
 
  Quando tiver um aborrecimento, dai-me alguém que necessite de consolo.
 
Quando minha cruz parecer pesada, deixai-me compartilhar a cruz do outro.
 
Quando me achar pobre, ponde a meu lado alguém necessitado.
 
Quando não tiver tempo, dai-me alguém que precise de alguns dos meus minutos.
 
Quando sofrer humilhação, dai-me ocasião para elogiar alguém.
 
Quando estiver desanimada, dai-me alguém para lhe dar novo ânimo.
 
Quando sentir necessidade da compreensão dos outros, dai-me alguém que necessite da minha.
 
Quando sentir necessidade de que cuidem de mim, dai-me alguém que eu tenha de atender.
  Quando pensar em mim mesma, voltai minha atenção para outra pessoa.
 
Tornai-nos dignos, Senhor, de servir nossos irmãos que vivem e morrem pobres e com fome no mundo de hoje.
 
Dai-lhes, através de nossas mãos, o pão de cada dia, e dai-lhes, graças ao nosso amor compassivo, a paz e a alegria.
  Madre Teresa verdadeiramente conjugou o verbo amar na prática diária.
 
Sua preocupação era em primeiro lugar com os outros.
Todos representavam para ela o próprio Cristo.
 
Em cada corpo enfermo, desnutrido e abandonado, ela via Jesus crucificado em um novo madeiro.
Amou de tal forma que estendeu a sua obra pelo mundo inteiro, abraçando homens de todas as nações e credos religiosos.
 
Honrada com o Prêmio Nobel da Paz, prosseguiu humilde, servindo aos seus irmãos da romagem terrestre.
 
Tudo o que lhe importava eram os seus pobres.
 
E os seus pobres eram os pobres do mundo inteiro.
 
Amou sem fronteiras e sem limites.
 
Serviu a Jesus em plenitude.
 
E nunca se ouviu de seus lábios uma queixa de solidão, amargura, cansaço ou desânimo.
 
  Sua vida foi sempre um cântico de fidelidade a Deus, por meio dos compromissos com as lições deixadas por Jesus.
 
* * *
  O Cristo precisa de almas dispostas e decididas que não meçam obstáculos para servi-lO.
 
Almas que se lancem ao trabalho, por mais exaustivo que seja, porém sempre reconfortante e luminoso, desde que possa ser útil de verdade.
  Almas que não esperem nada do beneficiado, por suas mãos socorrido, a não ser a sua felicidade, sob as luzes do amigo Jesus.
 
Almas cujo único desejo seja o de amar intensamente, sem aguardar um único gesto de gratidão.
 
  Almas que tenham entendido o que desejou dizer Francisco de Assis:
 
 É melhor amar do que ser amado.

DEFINIÇÃO DE FILHO...

Filho é um ser que nos foi emprestado para um curso intensivo de como amar alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem.
 
Isso mesmo!
Ser pai ou mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é expor-se a todo o tipo de dor, principalmente o da incerteza de agir corretamente e do medo de perder algo tão amado.
 
Perder? Como?
 
Não é nosso, recordam-se? Foi apenas um empréstimo.
 
(José Saramago)

PEDAÇO PERDIDO...


Estrelas na noite - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5

Esta é a história do círculo no qual faltava um pedaço.
 Grande triângulo fora arrancado.
O círculo queria ser inteiro, sem nada faltando, então foi procurar o pedaço perdido.
 
Como estava incompleto e só podia rodar lentamente, admirou as flores ao longo do caminho.
 
Conversou com os insetos.
 
Observou o sol.
Encontrou vários pedaços diferentes, mas nenhum deles servia.
 
Então, deixou-os todos na estrada e continuou a busca.
Certo dia, o círculo encontrou um pedaço que se encaixava nele perfeitamente.
 
Ficou tão feliz!
 
Seria inteiro.
 
Incorporou o pedaço que faltava e começou a rodar.
 
Agora que era um círculo perfeito, podia rodar muito rápido, rápido demais para notar as flores e conversar com os insetos.
 
Quando percebeu como o mundo parecia diferente ao rodar tão depressa, parou, deixou o pedaço na estrada e foi embora rodando lentamente.
Somos mais inteiros quando sentimos falta de algo.
O homem que tem tudo é, sob certos aspectos, um homem pobre.
 
Nunca saberá o que é ansiar, esperar, nutrir a alma com o sonho de algo melhor.
Nunca saberá o que é receber de quem ama algo que sempre quis e nunca teve.
 
Quando aceitarmos que a imperfeição é parte do ser humano, e pudermos, a exemplo do círculo, continuar a rodar pela vida e apreciá-la, teremos adquirido a integridade que todos desejam.
 
E, finalmente, se formos corajosos o bastante para amar, fortes o bastante para perdoar, generosos para exultar com a felicidade alheia e sábios para perceber que há amor suficiente para todos, então poderemos atingir a plenitude que nenhuma criatura viva atingiu. Poderemos regressar ao Paraíso.
 
(Desconheço a Autoria)

EU OS AMEI O SUFICIENTE...

Meus filhos, um dia, quando vocês forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e as mães, eu hei de lhes dizer:

  Eu os amei o suficiente para ter perguntado aonde vão, com quem vão e a que horas regressarão.

Eu os amei o suficiente para não ter ficado em silêncio e fazer com que vocês soubessem que aquele novo amigo não era boa companhia.

  Eu os amei o suficiente para os fazer pagar as balas que tiraram da mercearia e os fazer dizer ao dono: Nós roubamos isto ontem e queríamos pagar.

  Eu os amei o suficiente para ter ficado em pé junto de vocês por uma hora, enquanto limpavam o seu quarto; tarefa que eu teria realizado em quinze minutos.

  Eu os amei o suficiente para os deixar ver, além do amor que eu sentia por vocês, o desapontamento e também as lágrimas nos meus olhos.

Eu os amei o suficiente para os deixar assumir a responsabilidade das suas ações, mesmo quando as consequências eram tão duras que me partiam o coração.

  Mais do que tudo, eu os amei o suficiente para dizer-lhes não, quando eu sabia que vocês poderiam me odiar por isso.

  Essas eram as mais difíceis batalhas de todas.

Estou contente... Venci... porque no final vocês venceram também!

E, qualquer dia, quando meus netos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e as mães, meus filhos vão lhes dizer quando eles lhes perguntarem se a sua mãe era má: Sim... nossa mãe era má.

Era a mãe mais má do mundo.

As outras crianças comiam doces no café da manhã e nós tínhamos de comer pão, queijo, leite.

  As outras crianças bebiam refrigerante e comiam batatas fritas e sorvete no almoço e nós tínhamos de comer arroz, feijão, carne, legumes e frutas.

Ela nos obrigava a jantar à mesa, bem diferente das outras mães, que deixavam os filhos comer vendo televisão.

Ela insistia em saber onde nós estávamos a toda hora.

Era quase uma prisão.

Mamãe tinha que saber quem eram os nossos amigos e o que nós fazíamos com eles.

Insistia que lhe disséssemos quando íamos sair, mesmo que demorássemos só uma hora ou menos.

  Nós tínhamos vergonha de admitir, mas ela violou as leis de trabalho infantil.

Nós tínhamos de lavar a louça, fazer as camas, lavar a roupa, aprender a cozinhar, aspirar o pó do chão, esvaziar o lixo e todo o tipo de trabalhos cruéis.

Eu acho que ela nem dormia à noite, pensando em coisas para nos mandar fazer.

Ela insistia sempre conosco para lhe dizer a verdade, e apenas a verdade.

E quando éramos adolescentes, ela até conseguia ler os nossos pensamentos.

A nossa vida era mesmo chata.

Ela não deixava os nossos amigos tocarem a buzina para que nós saíssemos.

  Tinham de subir, bater na porta para ela os conhecer.

Enquanto todos podiam sair à noite com doze, treze anos, nós tivemos de esperar pelos dezesseis.

Nossos amigos dirigiam o carro dos pais, mesmo sem ter habilitação, mas nós tivemos que esperar os dezoito anos para aprender, como pede a lei.

  Por causa da nossa mãe, nós perdemos muitas experiências da adolescência.

Nenhum de nós esteve envolvido em roubos, atos de vandalismo, violação de propriedade, nem fomos presos por nenhum crime.

  Foi tudo por causa dela.

Agora já saímos de casa.

Somos adultos, honestos e educados, e estamos fazendo o possível para ser, também, "pais maus", tal como a nossa mãe.

  Eu acho que este é um dos males do mundo de hoje: não há suficientes mães más como a nossa mãe o foi...

  (Autoria desconhecida.)

DETERMINÇÃO E DISCIPLINA...

 

De quatro em quatro anos acontecem as Olimpíadas.
 
Atletas de todos os continentes se encontram para mostrar ao mundo as suas habilidades esportivas, e disputar os primeiros lugares.

  É emocionante, para cada vencedor e para cada conterrâneo seu, o momento em que se executa o hino nacional e as medalhas são entregues.
 
Nós, brasileiros, sofremos e vibramos, torcemos e comemoramos cada lance, com espontânea alegria.

  Talvez alguns de nós até sinta uma ponta de inveja das impressionantes habilidades dos campeões.

  Isso porque geralmente só acompanhamos a trajetória de cada um, na reta final.

Ou seja, nas competições decisivas.

  Todavia, vale lembrar que nem todos estaríamos dispostos aos sacrifícios e renúncias desses heróis olímpicos.
 
Muitos deles, especialmente os vencedores, levam anos treinando, aperfeiçoando técnicas, renunciando ao lazer e ao convívio com seus amores.
 
O dia-a-dia de um campeão é feito de sacrifícios.

  E isso muitos demonstraram em frente às câmeras do mundo inteiro, dando provas de extrema determinação e árdua disciplina.

  Era visível o esforço de alguns atletas para superar-se a si mesmos, vencer a dor, o cansaço, a saudade de casa, o assédio da imprensa, os adversários...

  Controlar a emoção, para não perder aquela oportunidade única e decisiva, talvez fosse um dos mais difíceis desafios...

  E, apesar de tudo isso, muitos chegaram lá...

No alto do pódio.

Era o coroamento de uma longa caminhada de sacrifícios, empenho, coragem, e infinitas renúncias.

  Há alguns passos do pódio, alguns foram derrotados pelas próprias emoções...

  Mas nem por isso deixaram de ser heróis...

E merecedores dos louros da vitória.
 
Afinal, conseguiram chegar lá, mostrar seu talento, encantar os torcedores...

  Para nós, restam as lições desses desportistas que lograram êxito, impondo-se uma disciplina que raros conseguem se impor.

E disciplina é fazer o que precisa ser feito, mesmo que contra a própria vontade...

  É uma questão de imposição mesmo.

É o império da razão sobrepujando desejos e sensações.
  Isso prova que basta querer...
 
Basta acionar a vontade...

  A vontade de perseguir um ideal que se julga conveniente.

  Vontade, determinação, disciplina: eis o necessário para lograr êxito sobre qualquer intento.

  Não há outra forma, nem outra fórmula.
 
Honra ao mérito!

  É isso que nossos atletas brasileiros merecem, com ou sem medalhas.

Com ou sem vitórias.

Seu grande mérito é ter conseguido competir numa olimpíada.

A maioria deles teve que vencer alguns adversários, dos mais cruéis e poderosos, dentro do seu próprio país.

Venceram o preconceito, a falta de incentivo, a fome, as situações mais adversas...

E chegaram lá.

  É fácil exigir a vitória de um competidor, quando se é apenas expectador de arquibancada ou de camarote.

  Mas poucos torcedores sabem do dia-a-dia desses heróis anônimos.
É comovente a sua trajetória...

  Alguns saíram de pequenos casebres, alimentando-se precariamente, trabalhando de sol a sol para ganhar o sustento...

  E, quando a jornada de trabalho chegava ao fim, era hora de treinar..., com as forças que restaram.

  Essa é a mais meritória de todas as vitórias...
 
A vitória de alguém que luta e labuta e, apesar de tudo, consegue chegar a um objetivo.

  Vontade... determinação e disciplina, eis a receita dos verdadeiros campeões, sejam eles atletas ou não.

  E você, o que tem feito para atingir seus objetivos?

  Pense nisso, e invista na sua vitória!

  (Texto da Equipe de Redação do Momento Espírita.)

segunda-feira, 23 de julho de 2012

UMA PRECE... LINDA...

MÚSICA ESPÍRITA: "VALE A PENA"...

EVANGELHO DE LUZ...

UMA CANÇÃO QUE TOCA FUNDO A NOSSA ALMA...

OUÇO DEUS NO MURMÚRIO... MARAVILHOSO...

CORRIGIR E PAGAR...


Não há uma única imperfeição da alma que não acarrete consequências nocivas e inevitáveis, como não há uma só qualidade boa que não seja fonte de um grande prazer.
Allan Kardec (Do livro “O Céu e o Inferno” -
1ª Parte, cap. VII, § 3).
          Cada hora, no relógio terrestre, é um passo de tempo, impelindo-te às provas de que necessitas para a sublimação do teu destino.
*Exclamas no momento amargoso: “Dia terrível!”.
          Esse, porém, é o minuto em que podes revelar a tua grandeza.
          *À frente da família atribulada, costumas dizer: “O parente é uma cruz”.
Tens, contudo, no lar, o cadinho que te aprimora.
    *Censurando o companheiro que desertou, repetes, veemente: “Nem quero vê-lo”. No entanto, esse é o amigo que te instrui nos preceitos do silêncio e da tolerância.

*Lembrando o recinto, em que alguém te apontou o caminho das tuas obrigações, asseveras em desconsolo: “Ali, não ponho mais os pés”. Todavia, esse é o lugar justo para a humildade que ensinas.

          *Quando as circunstâncias te levam à presença daqueles mesmos que te feriram, foges anunciando: “Não tenho forças”. Entretanto, essa é a luminosa oportunidade de pacificação que a vida te oferta.
          *Se sucumbes às tentações, alegas, renegando o dever: “Seja virtuoso quem possa”. Mas esse é o instante capaz de outorgar-te os louros da resistência.
Toda conquista na evolução é problema natural de trabalho, porque todo progresso tem preço; no entanto, o problema crucial que o tempo te impõe é débito do passado, que a Lei te apresenta à cobrança. Retifiquemos a estrada, corrigindo a nós mesmos. Resgatemos nossas dívidas, ajudando e servindo sem distinção. Tarefa adiada é luta maior e toda atitude negativa, hoje, diante do mal, será juro de mora no mal de amanhã.

  (Do livro “Justiça Divina” – Espírito Emmanuel/Médium Chico Xavier).

segunda-feira, 4 de junho de 2012

MUITAS VIDAS, MUITOS MESTRES..., UM SÓ TEMA, AMOR!

Ache essas e outras imagens no site Mensagens & Imagens

Acredito que não somos somente humanos, nem mesmo seres humanos que, eventualmente, desfrutam de experiências espirituais...

Mas seres espirituais que têm experiências humanas.

Possuímos diversas dimensões que podemos vivenciar e das quais podemos usufruir.

Temos em nosso espírito possibilidades acima do tempo e das limitações físicas.

E há muitas formas de entrarmos em contato com o Eu Superior que abrigamos.

Trata-se de um caminho no qual quanto mais avançamos, mais nos tornamos capazes de alcançar graus cada vez mais altos de espiritualidade.

Quanto mais profundamente nossa prática de meditação nos leva, mais nos distanciamos do plano físico das aparências e das tentações, da importância que damos às frustrações, aos rancores e aos ressentimentos e mais e mais nos envolvemos com esse Eu Superior, com sua infinita capacidade de amar.

Por conseqüência ao aceitarmos essa nova visão da vida e do mundo e compreendermos esse amor “que está dentro de nós”, ao descobrir que possuímos esse dom tão precioso e repleto de beleza, nos sentimos seres dignos de ser amados e de alcançar a felicidade.

Somos sim, seres luminosos e iluminados destinados à eternidade.

A espiritualidade que cura e traz o equilíbrio é essa capacidade de amar e de nos sentirmos amados.

É o que nos devolve ao mundo munidos de habilidades impressionantes.

Menos sujeito a inibições e constrangimentos, o subconsciente é uma matriz de criatividade e de respostas intuitivas.

Criatividade e intuição, duas fontes de realização, mas que, habitualmente, subestimamos ou mesmo reprimimos...

A verdadeira cura e o verdadeiro equilíbrio dependem de nos reencontrarmos com nossa essência espiritual.

Sem a mágoa e o rancor trazido de muitas e muitas brigas ao longo dos anos, de experiências conjuntas no pretérito, poluindo a capacidade de amar entre dois seres; muitos atritos aparentemente irreversíveis podem e devem ser resolvidos:

Com uma declaração fraterna e incondicional de amor, com um abraço espontâneo, sincero, dado do fundo do coração..., ou da alma!

A espiritualidade maior está na maneira como a buscarmos e de como estivermos preparados:

Voltados para o nosso íntimo, compreendermos que somos responsáveis por nosso próprio aprendizado de paz, do perdão e do exercício incondicional do amor.

Ele não deve ser postergado, fazendo que percamos tempo por demais precioso para alcançarmos a felicidade que nos é destinada.

Não há outra maneira de aprender a não ser nos conhecendo e transformando nossos medos e limitações em força e alegria, por intermédio do perdão e do amor.

Essa é a primeira e principal lição.

Nossa tarefa no plano físico é aprender.

Aprender no sentido mais amplo, mais ilimitado:

Aprender a amar!

Amar e perdoar aos outros e a nós mesmos.

Esse é o conhecimento que nos torna divinos.

O único que pode nos alimentar e nos oferecer realizações.

Você é muito maior que seu corpo, maior do que sua mente;

Você é maravilhoso ser de luz e amor, imortal e eterno;

Você é maior do que seus medos, do que sua ansiedade, seus rancores e suas preocupações;

Você é maior até mesmo do que o seu sofrimento;

Você está sempre rodeado de amor, recebendo vibrações de um amor que pode protegê-lo e confortá-lo;

Que pode alimentá-lo e lhe oferecer realizações.

E você pode sentir e até visualizar o amor que o envolve.

Pode reencontrá-lo nas profundezas de sua própria essência, na sua imensidão interior, de onde você sempre conseguirá olhar o mundo e sentir-se capaz de torná-lo um lugar mais feliz para você e para os demais que comungam de sua existência...

 Apenas com o poder do amor!

Fixe sua mente na Luz...

Apenas na Luz!

Sinta-se como uma benção.

Ela é de fato, uma benção.

Ela pertence a você.

É responsável pela vida, pela Criação, transformou-o em co-Criador e no instrumento maior para distribuí-la universalmente;

e ela também é destinada a você!

Desde o início dos tempos...

Seu nome é... ...AMOR!

“Livre adaptação baseada na obra – Muitas Vidas Muitos Mestres – DRº Brian Weiss”
(“Livre adaptação baseada na obra – Muitas Vidas Muitos Mestres – DRº Brian Weiss”)

quarta-feira, 30 de maio de 2012

ORAÇÃO DO AMOR...

EM FAMÍLIA ...


 
A família consanguínea é lavoura de luz da alma, dentro da qual triunfam somente aqueles que se revestem de paciência, renúncia e boa vontade.
De quando a quando, o amor nos congrega, em pleno campo da vida, regenerando-nos a sementeira do destino.
Geralmente, não se reúnem a nós os companheiros que já demandaram a esfera superior dignamente aureolados por vencedores, e sim afeiçoados menos estimáveis de outras épocas, para restaurarmos o tecido da fraternidade, indispensável ao agasalho de nossa alma, na jornada para os cimos da vida.
Muitas vezes, na condição de pais e filhos, cônjuges ou parentes, não passamos de devedores em resgate de antigos compromissos.
Se és pai, não abandones teu filho aos processos da natureza animal, qual se fora menos digno de atenção que a hortaliça de tua casa.
A criança é um “trato de terra espiritual” que devolverá o que aprende, invariavelmente, de acordo com a sementeira recebida.
Se és filho, não desprezes teus pais, relegando-os ao esquecimento e subestimando-lhes os corações, como se estivessem em desacordo com os teus ideais de elevação e nobreza, porque também, um dia precisarás da alheia compreensão para que se te aperfeiçoe na individualidade a região presentemente menos burilada e menos atendida.
A criatura no acaso da existência é o espelho do teu próprio futuro na Terra.
Aprende a usar a bondade, em doses intensivas, ajustando-a ao entendimento e à vigilância para que a tua experiência em família não desapareça no tempo, sem proveito para o caminho a trilhar.
Quem não auxilia a alguns, não se acha habilitado ao socorro de muitos.
Quem não tolera o pequeno desgosto doméstico, sabendo sacrificar-se com espontaneidade e alegria, a benefício do companheiro de tarefa ou de lar, debalde se erguerá por salvador de criaturas e situações que ele mesmo desconhece.
Cultiva o trabalho constante, o silêncio oportuno, a generosidade sadia e conquistarás o respeito dos outros, sem o qual ninguém consegue ausentar-se do mundo em paz consigo mesmo.
Se não praticas no grupo familiar ou no esforço isolado a comunhão com Jesus, não te demores a buscar-lhe a vizinhança, a inspiração e a diretriz.
Não percas o tesouro das horas em reclamações improfícuas ou destrutivas.
Procura entender e auxiliar a todos em casa, para que todos em casa te entendam e auxiliem na luta cotidiana, tanto quanto lhes seja possível.
O lar é o porto de onde a alma se retira para o mar alto do mundo, e quem não transporta no coração o lastro da experiência dificilmente escapará ao naufrágio parcial ou total.
Procura a paz com os outros ou a sós.
Recorda que todo dia é dia de começar.

(Emmanuel/Francisco Cândido Xavier)

MILAGRES...

SE EU MORRER ANTES DE VOCÊ...

SALMO 23... LINDÍSSIMO!!!

segunda-feira, 7 de maio de 2012

UMA MANHÃ FELIZ...



Recados para Orkut
Quando acordar, observe os pássaros cantando ao caminho do ponto de ônibus, do trabalho, da escola…

Talvez você diga:

Pássaros? Nunca os ouvi cantando por aqui…!

É TALVEZ NUNCA MESMO!

Talvez, porque você nunca tenha prestado atenção suficiente.

Talvez porque você não começa o dia sendo positivo…

Talvez porque você já encara a semana como mais uma obrigação de dia de trabalho!

Existem pessoas que entram em casa após um dia louco e corrido, e sequer sabem como estava o clima!

Existem pessoas que vão para a cama após um dia cansativo e não lembram qual foi seu café da manhã!

Deus fez uma obra maravilhosa… E a renova para nós todos os dias.

O sol brilha, a lua aparece, as estrelas brilham, os pássaros cantam… Os verdes das árvores embelezam a cidade.

Existem tantas coisas para nos fazer ter um dia melhor!

Tantos pensamentos para iniciar o dia!

Um versículo, uma canção antes de sair!

Ler um salmo no horário de almoço… Ou enquanto aguarda uma consulta…

Leve seu mp3 e escute-o quando tiver um tempo vago, obviamente você deve manter suas obrigações de trabalho em ordem, eu disse:
tempo vago!

Pequenas atitudes o farão ter um dia mais firmado,
feliz e abundante!

Observe como direciona seu dia a dia:

pare de fazer sua semana ser desgastante e comece a entender a liberdade de ter intimidade com Deus nas pequenas coisas!

DESFRUTE UM DIA MELHOR NA PRESENÇA DO PAI.

Comece sua manhã feliz! Olhar para Ele é que faz toda a diferença!

(Desconheço o autor)

DESCUBRA O ENTUSIASMO DA VIDA...


Recados para Orkut
Entusiasmo é acreditar na nossa capacidade de fazer as coisas acontecerem, de darem certo, de transformar a natureza
e as pessoas.
Não espere ter as condições ideais para se entusiasmar.
Nós é que temos que transformar a nossa vida numa Vida Entusiástica.
Não é a realidade da vida que tem que nos entusiasmar, nós é que temos que entusiasmar a realidade da nossa vida!
Nós é que temos que entusiasmar nossas idéias…
“DICAS PARA SE VIVER ENTUSIASTICAMENTE”
1- Afaste-se das pessoas e dos fatos negadores e negativos.
Se você se deixar envolver por um ambiente negativo, você vai se transformar numa pessoa negativa.
2- Acredite nos seus “insights” positivos.
Os vencedores são aqueles que acreditam nas suas idéias.
3 – Não reclame constantemente.
Quando a gente reclama muito, se habitua a reclamar cada vez mais e acaba se transformando numa pessoa azeda.
É insuportável conviver com pessoas que só vivem se queixando!
4- Cultive a alegria e o bom humor… Aprenda a sorrir! Terapia do Riso : Habituar-se a sorrir, a achar graça de si mesmo.
O sorriso tem um efeito poderoso em nossa vida; as pessoas que zombam dos próprios erros, são mais felizes e mais fortes.
5- Ilumine seu ambiente de trabalho e da sua casa.
A escuridão traz a depressão! O ambiente determina a condição funcional em que as pessoas agem e fazem as coisas ocorrerem.
6- Seja alguém disposto a colaborar com os outros.
Sempre ache uma maneira de participar! Traga as pessoas mais próximo de você. Participe, converse com as pessoas com as quais convive. Interesse-se pelas pessoas à sua volta!
7– Surpreenda as pessoas com “momentos mágicos”.
Contagie os outros… Faça com que ao entrar num ambiente, as pessoas se contagiem com a aura de entusiasmo que envolve você!
8– Faça tudo com sentimento de perfeição.
Faça as coisas com vontade de fazer! Não faça nada pela metade! Faça as coisas com desejo de acertar e de criar o mais correto possível! Ande bem vestido, limpo e perfumado. Tenha orgulho da sua imagem. Gostar de si próprio, mantendo a auto-estima, é fundamental para o Entusiasmo.
10 – Aja prontamente.
Faça agora! “DO IT NOW” Não postergue, não deixe para amanhã. Quando tiver alguma coisa para fazer, faça imediatamente. Sentiu que é o momento certo? - Aja! ! !

“ENTUSIASMO SIGNIFICA TER DEUS DENTRO DE SI.”

Descubra o entusiasmo na Vida! Seja capaz de transformar as coisas e fazê-las acontecer. Não espere as condições ideais, faça o Entusiasmo ocorrer pela crença de que você é capaz de realizações eficazes e de…
VENCER OBSTÁCULOS ! ! !
(Desconheço o autor)

terça-feira, 1 de maio de 2012

OS DONS...




Narra uma lenda de autor desconhecido que um homem entrou em uma loja e se aproximou do balcão.

Quem estava a atender era uma criatura maravilhosa.

Tão bela que parecia uma fada, dessas saídas de um conto infantil.

O homem olhou para os lados e perguntou:

-O que é que você tem para vender?

Com um sorriso lindo, a jovem respondeu:

-Todos os dons.

O homem arregalou os olhos, manifestando interesse, e quis saber qual era o preço.

Seria muito caro?

Não, foi a resposta. Aqui, nesta loja, tudo é de graça.

Ele olhou, maravilhado, jarros cheios de amor, vidros repletos de fé, pacotes de esperança e caixinhas de sabedoria.

Resolveu fazer o seu pedido:

-Por favor, quero muito amor, um vidro de fé, bastante felicidade para mim e toda a minha família.

Com presteza, a moça preparou tudo e lhe entregou um embrulho muito pequeno, que cabia na sua mão.

O homem se mostrou surpreso e perguntou outra vez:

-Será possível? Está tudo aqui mesmo? É tão pequeno o embrulho!

Sorrindo sempre, a jovem falou:

-Meu querido amigo, nesta loja, onde temos todos os dons, não vendemos frutos. Concedemos apenas as sementes.

* * *

As sementes das virtudes se encontram em nós.

Somos a loja dos dons.

O que necessitamos é investir na semeadura.

Se desejamos que frutifique o amor,
é preciso que nos disponhamos a amar.

E o exercício começa quando executamos bem as tarefas que nos constituem dever.

Prossegue no trato familiar, com pais, irmãos, cônjuges e se amplia no rol das amizades.

Depois, atravessa a cerca dos afetos e passa a agir entre aqueles que simplesmente encontramos na rua,
no ônibus, no mercado, no banco.

A fé não é adquirida de rompante.

Necessita ser pensada, estudada, reflexionada.

O exercício inicia com a contemplação da natureza.

Os dias frios, os dias quentes, o sol, a lua, as estrelas, as árvores que balançam ao vento
e as flores multicoloridas nos jardins.

Alonga-se com a visão dos mundos, das coisas infinitamente pequenas e daquelas infinitamente grandes.

 A harmonia de tudo nos remete a uma confiança irrestrita, uma certeza inabalável que se chama fé.

A felicidade frutifica quando, plenos de amor e de fé, vivemos cada dia com intensidade, sem igual, saboreando cada minuto como se fosse o único, o último, o derradeiro.
* * *

Mudar é um ato de coragem.

É a aceitação plena e consciente do desafio.
É trabalho árduo, para hoje.

É trabalho duro, para agora.
E os frutos seguramente virão no amanhã, talvez não muito distante.

Mas, quando temos certeza de estar no rumo certo,
a caminhada é tranquila.

Quando temos fé e firmeza de propósito é fácil suportar as dificuldades do dia-a-dia.

Pensemos nisso.

Invistamos nas virtudes ainda hoje.


terça-feira, 17 de abril de 2012

AMADAS SEMENTES...

Ursinho regando plantinha - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5

Aquilo que mentalizamos é aquilo que somos e é aquilo que contruímos.
Pois o pensamento não é nada menos que FORMA.
Ele é a materialização, ainda não totalmente compreendida pelo homem,
do que está manifesto no Espírito.

Assim, tornar a mente um jardim de bons pensamentos não é tarefa fácil,
mas é desafio que deve ser empreendido todos os dias.
Assim como o cultivo de um jardim exige cuidados especiais, que vão desde o regar com bom senso – nem demais nem a menos;
escolher os espécimes que serão salutares quando juntos;
saber que tipo de luz incide sobre o local;
escolher a época certa para plantio;
podar sem ferir;
assim também o cultivo de bons pensamentos exige técnica,
prática e, acima de tudo, dedicação.

Têm chegado até a Espiritualidade, provenientes de membros dessa tão querida Rede,
formas-pensamento que só fazem arraigar sementes perniciosas nos corpos,
nos lares e nos entornos daqueles que os emanam.
Mais grave, ainda, quando essas sementes começam a germinar, sob o auxílio de forças externas, sempre atentas para trazer o desconforto, a desesperança, a desconfiança nos elos – características que muitos já haviam aprendido a vencer.

As forças que pretendem dificultar o caminho até a Fonte de Luz e Bondade são incansáveis.
E a elas é permitida a existência e o exercício, em um mundo dual, justamente para que cada ser possa também exercitar sua livre-vontade de caminhar com as próprias pernas até a
Fonte original.
No entanto, nós, que acompanhamos com carinho cada um dos que hoje são parte dessa Rede, temos a certeza de que o desejo genuíno de caminhar pela trilha da Verdade,
que conduz à plena Saúde, é forte e efetivo.

Eis a forma-pensamento ideal:
tudo posso, Naquele que me fortalece.
Assim, terão a certeza de que são efetivamente PODER,
já que são parte do Poder Infinito e Misericordioso.
Por que a dúvida, neste trecho do caminho, depois de tantas trilhas vencidas?
Por que duvidar, se tantas provas já foram enviadas, a muitos em particular,
e ao coletivo que habita essa senda?
Vivemos um tempo em que provas materializadas já não são necessárias para que os olhares dos homens percebam os milagres.
Vocês são o milagre, irmãos!
SABEM disso!

Mantenham-se vigilantes, pois a queda na vigilância pode abrir campos magnéticos que comprometem a fé.
Então, eis o círculo vicioso e ruim, que conduz, literalmente, a vícios,
enfermidades e desequilíbrios.
Boas leituras, ações edificantes conduzem a bons vínculos, de forma natural e espontânea.
É bem compreensível, então, que o magnetismo inverso aconteça:
vínculos agregados por formas-pensamento poluídas ou poluentes são trilhas certeiras para hábitos afins a essa energia.

Espalhem flores em seus lares e em seus espíritos.
Vibrem na frequência dos anjos e dos céus.
Estejam atentos, de forma firme, nesse momento, aos avisos – sutis ou não
dos que pedem socorro, de uma forma ou de outra.
Nem sempre os que estão feridos no campo de batalha apresentam ferimentos expostos.
Há dores que estão guardadas, mas os terapeutas das almas devem saber ler os indicadores dessa dor, para trazer o lenitivo.
Nem sempre o enfermo tem forças para pedir auxílio, mas aquele que tem o coração aberto sabe auscultar o outro coração que clama por auxílio.
Saibam ouvir os avisos e, acima de tudo, ao ouvir, coloquem-se a caminho, para amparar.
Se lhes foi permitido ouvir o apelo, é porque a vocês, naquele momento,
foi dada a força para o amparo.

Sabemos que muitos podem, ao ouvir esse apelo, acreditar que não possuem força suficiente para a intervenção necessária, quando preciso.
Mas saibam que todo ser que habita esta Terra tem a capacidade de ajudar.
Todos que aqui estão receberam o arsenal necessário para o enfrentamento
dos desafios em prol do outro.
Basta relembrar que são parte de uma Fonte inesgotável de Poder, Bondade, Justiça, Perdão, Luz, Amor, Caridade, Esperança, Alegria, Compreensão, Tolerância.
Eis a argamassa que compõe os Espíritos e toda a forma de vida aqui existente.
Eis o curativo mais poderoso já criado e que nenhuma ciência ainda foi capaz de formatar.
E, lembrem-se, também:
o grito de socorro pode vir apenas uma única vez, para quem está no lugar certo
e na hora certa para ouvir.
Vocês, quando escolheram evoluir, escolheram, também, serem trabalhadores da luz, sementes celestiais a serem germinadas pela dedicação e doação.

Se alguém de vocês perceber que em um dado momento não dispõe de instrumentos ou forças para a cura do irmão, faça como o Mestre, um dia ensinou:
peça a outro, que vá ao encontro do irmão, em seu nome.
Tenha a certeza de que você terá levado consigo, através do outro, parte de si mesmo e, mais importante, parte da centelha lenitiva da Fonte, já que importou-se, preocupou-se, tornou-se, por um momento, mesmo que a distância, um terapeuta.
Eis o significado de “REDE”.

Experimentem, de mãos dadas, em um círculo, em silêncio, com os olhos bem fechados e em silêncio, transmitir, através das mãos, uma energia, um pulso àquele que está ao seu lado.
Sem a necessidade de palavras, este pulso percorrerá toda a esfera, estabelecendo um diâmetro de sensibilidade e organicidade.
Assim é o Planeta que habitam.
Uma morada de elos.
Redes, por toda a Terra, estão descobrindo esse poder e exercitando-o.
Mas, repetimos, todo esse Poder pode, sim, esvair-se, se não houver a vigilância e, acima de tudo, a VONTADE daqueles que integram os círculos de se conectarem com a Fonte Divina.

Estamos presentes, sempre, ao lado dos que acreditam – e também dos que estão, momentaneamente, com a fé abalada.
Estamos presentes ao lado dos que estão com o pensamento cultivado pela certeza
do elo com a Fonte Infinita de Bondade
– e também com os que, por qualquer motivo, vacilam e procuram o falso alívio oferecido pelo lado não-bom que compõe o dual desse momento de transição.
Mas reiteramos:
exercitem o Poder, com humildade e disposição para caminhar!
Auxiliem-se, mesmo que precisem de esforços gigantescos para vencer o orgulho.
Não tenham dúvida de que os testes serão cada vez mais vigorosos.
Mas o resultado de toda prova é sempre um patamar a mais na escala de uma jornada.
Creiam em vocês, como estamos crendo.

Fiquem em Paz,
na Paz que está em cada um.
Fiquem em Paz, na Paz que está no outro.
Fiquem em Paz, espalhem a Paz e não permitam que ela arrefeça em seus corações.
Fiquem em Paz e permitam que a Paz que há no outro possa ser cultivada e até mesmo ressuscitada, se necessário for.
Todo medicamento que têm demandado já está à disposição, ao alcance de seus corações.
Mesmo a partida para um outro plano não é o fim,
– tudo é recomeço, começo, caminhada.

Aos que compreenderam, em particular, algumas dessas linhas, como a si dirigidas em especial, rogamos que, nos próximos dias, estejam ainda atentos a orientações, intuições e palavras que virão das mais diversas fontes, oportunizadas e permitidas para este fim.

Saúde plena. Amor infinito...

(Ana Justina Neri)

(Recebi através de e-mail)

terça-feira, 10 de abril de 2012

PEQUENAS ESTRELAS NA TERRA...

Olhe para elas...

Como gotas frescas de orvalho repousando nas folhas – presentes do céu.

Esticando e virando, escorregando e caindo... Como pérolas delicadas - brilhando com sorrisos.

Não deixemos perder essas pequenas estrelas na Terra...

Como o brilho do sol, em um dia de inverno, banha um jardim dourado, elas afugentam as trevas de nossos corações e aquecem nosso ser.

Não deixemos perder essas pequenas estrelas na Terra...

Como fontes de cores ou borboletas sobre flores, como o amor que se basta.

Elas são ondas de esperança, são a aurora dos sonhos e eterna alegria.

Não deixemos perder essas estrelas na Terra.

E na densa escuridão, no âmago da noite, elas são a chama que dispersa o temor;
como a fragrância de um pomar que preenche os ares; como um caleidoscópio e suas miríades de cores, como flores crescendo em direção ao sol;
como notas de flauta em uma quieta floresta.

Elas são um sopro de ar fresco, o ritmo e música da vida.

Não deixemos perder essas pequenas estrelas na Terra.

Como a vida que pulsa, como botões destinados a florir.
Como a brisa fresca da estação, elas são bênçãos de nossos ancestrais...

Não deixemos perder essas pequenas estrelas na Terra.
***
Os versos da belíssima música indiana Taare Zameen Par, que faz parte da trilha sonora do filme de mesmo nome, fala de nossas crianças.

A obra cinematográfica de Aamir Khanganhou o principal prêmio do cinema indiano em 2007, emocionando o mundo com uma sensibilidade sem igual.

Pequenas estrelas na Terra – traduzido para o português, apresenta a ideia de que toda
criança é especial e precisa ser tratada como tal.

Cada uma dessas pérolas, desse presente de Deus, tem características próprias, habilidades, dificuldades, que precisam ser vistas com muita atenção e carinho.

É o cuidado com elas, nos primeiros passos da vida na Terra, que irá determinar seu caminho e seu sucesso no novo existir.

Em especial, aquelas que trazem características físicas e mentais muito diferentes
da maioria e que formam as chamadas minorias, precisam encontrar no lar
e na sociedade um oásis de amor.

Muitas das vezes são Espíritos que resgatam débitos do passado, almas que se revoltaram contra todos e tudo, e agora estão recebendo do Criador uma nova chance.

Sim, a vida na Terra é sempre uma nova chance e precisa ser vista com essas lentes
positivas e esperançosas.

Uma criança especial muda toda uma família, muda a maneira de todos encararem o mundo e suas próprias existências.
Assim, ao mesmo tempo que auxiliamos, percebemos que estamos sendo os maiores beneficiados.

Esta é uma maneira magistral do Criador nos ensinar a valorizar a vida, nos incentivar a busca da felicidade pelos caminhos seguros do amor e da fraternidade.

Olhe para sua criança e pense nisso.

Olhemos para nossas crianças e não deixemos que se percam essas pequenas estrelas na Terra.

Toda criança é especial.

Elas aqui estão para nos ensinar a amar...

(Redação do Momento Espírita com base na letra da música Taare Zameen Par, de Shankar Ehsaan Loy, do filme de mesmo
nome, produzido e dirigido por Aamir Khan.)

segunda-feira, 9 de abril de 2012

FABULOSO TEXTO ESCRITO POR CATÓN, JORNALISTA MEXICANO...


“Tenho a intenção de processar a revista "Fortune",
porque fui vítima de uma omissão inexplicável.
Ela publicou uma lista dos homens mais ricos do mundo, e nesta lista eu não apareço.
Aparecem:
o sultão de Brunei, os herdeiros de Sam Walton e Mori Takichiro.
Incluem personalidades como a rainha Elizabeth da Inglaterra, Niarkos Stavros,
e os mexicanos Carlos Slim e Emilio Azcarraga.
Mas eu não sou mencionado na revista.

E eu sou um homem rico, imensamente rico.

Como não, vou mostrar a vocês:

Eu tenho vida, que eu recebi não sei porquê, e saúde, que conservo não sei como.

Eu tenho uma família, esposa adorável, que ao me entregar sua vida me deu o melhor para a minha; meus filhos maravilhosos dos quais só recebi felicidades,
netos com os quais pratico uma nova e boa paternidade.

Eu tenho irmãos que são como meus amigos, e amigos que são como meus irmãos.

Tenho pessoas que sinceramente me amam, apesar dos meus defeitos,
e a quem amo apesar dos seus defeitos.

Tenho quatro leitores a cada dia para agradecer-lhes porque eles lêem o que eu mal escrevo.

Eu tenho uma casa, e nela muitos livros (minha esposa iria dizer que tenho muitos livros
e entre eles uma casa).

Eu tenho um pouco do mundo na forma de um jardim, que todo ano me dá maçãs que iria reduzir ainda mais a presença de Adão e Eva no Paraíso.

Eu tenho um cachorro que não vai dormir até que eu chegue, e que me recebe
como se eu fosse o dono dos céus e da terra.

Eu tenho olhos que vêem e ouvidos para ouvir, pés para andar e mãos que acariciam;
cérebro que pensa coisas que já ocorreram a outros,
mas que para mim não haviam ocorrido nunca.

Eu sou a herança comum dos homens:
alegrias para apreciá-las e compaixão para irmanar-me aos irmãos que estão sofrendo.

E eu tenho fé em Deus que vale para mim amor infinito.

Pode haver riquezas maiores do que a minha?

Por que, então, a revista "Fortune" não me colocou na lista dos homens mais ricos do planeta? "

E você, como se considera?
Rico ou pobre?

Há pessoas pobres, mas tão pobres, que a única coisa que possuem é ...
DINHEIRO.

(Armando Fuentes Aguirre (Catón) )

AMADAS SEMENTES...



Aquilo que mentalizamos é aquilo que somos e é aquilo que construímos.
Pois o pensamento não é nada menos que FORMA.
Ele é a materialização, ainda não totalmente compreendida pelo homem,
do que está manifesto no Espírito.

Assim, tornar a mente um jardim de bons pensamentos não é tarefa fácil,
mas é desafio que deve ser empreendido todos os dias.
Assim como o cultivo de um jardim exige cuidados especiais,
que vão desde o regar com bom senso – nem demais nem a menos;
escolher os espécimes que serão salutares quando juntos;
saber que tipo de luz incide sobre o local;
escolher a época certa para plantio;
podar sem ferir;
assim também o cultivo de bons pensamentos exige técnica, prática e,
acima de tudo, dedicação.

Têm chegado até a Espiritualidade, provenientes de membros dessa tão querida Rede,
formas-pensamento que só fazem arraigar sementes perniciosas nos corpos,
nos lares e nos entornos daqueles que os emanam.
Mais grave, ainda, quando essas sementes começam a germinar,
sob o auxílio de forças externas, sempre atentas para trazer o desconforto,
a desesperança, a desconfiança nos elos
– características que muitos já haviam aprendido a vencer.

As forças que pretendem dificultar o caminho até a Fonte de Luz e Bondade são incansáveis.
E a elas é permitida a existência e o exercício, em um mundo dual,
justamente para que cada ser possa também exercitar sua livre-vontade de caminhar
com as próprias pernas até a Fonte original.
No entanto, nós, que acompanhamos com carinho cada um dos que hoje são parte dessa Rede, temos a certeza de que o desejo genuíno de caminhar pela trilha da Verdade,
que conduz à plena Saúde, é forte e efetivo.

Eis a forma-pensamento ideal:
tudo posso, nAquele que me fortalece.
Assim, terão a certeza de que SÃO efetivamente PODER, já que são parte
do Poder Infinito e Misericordioso.
Por que a dúvida, neste trecho do caminho, depois de tantas trilhas vencidas?
Por que duvidar, se tantas provas já foram enviadas, a muitos em particular,
e ao coletivo que habita essa senda?
Vivemos um tempo em que provas materializadas já não são necessárias para que os olhares dos homens percebam os milagres.
Vocês são o milagre, irmãos! SABEM disso!

Mantenham-se vigilantes, pois a queda na vigilância pode abrir campos magnéticos
que comprometem a fé.
Então, eis o círculo vicioso e ruim, que conduz, literalmente, a vícios,
enfermidades e desequilíbrios.
Boas leituras, ações edificantes conduzem a bons vínculos, de forma natural e espontânea.
É bem compreensível, então, que o magnetismo inverso aconteça:
vínculos agregados por formas-pensamento poluídas ou poluentes
são trilhas certeiras para hábitos afins a essa energia.

Espalhem flores em seus lares e em seus espíritos.
Vibrem na frequência dos anjos e dos céus.
Estejam atentos, de forma firme, nesse momento, aos avisos – sutis ou não
dos que pedem socorro, de uma forma ou de outra.
Nem sempre os que estão feridos no campo de batalha apresentam ferimentos expostos.
Há dores que estão guardadas, mas os terapeutas das almas devem saber ler os indicadores dessa dor, para trazer o lenitivo.
Nem sempre o enfermo tem forças para pedir auxílio, mas aquele que tem o coração aberto sabe auscultar o outro coração que clama por auxílio.
Saibam ouvir os avisos e, acima de tudo, ao ouvir, coloquem-se a caminho, para amparar.
Se lhes foi permitido ouvir o apelo, é porque a vocês, naquele momento,
foi dada a força para o amparo.

Sabemos que muitos podem, ao ouvir esse apelo, acreditar que não possuem força suficiente para a intervenção necessária, quando preciso.
Mas saibam que todo ser que habita esta Terra tem a capacidade de ajudar.
Todos que aqui estão receberam o arsenal necessário para o enfrentamento
dos desafios em prol do outro.
Basta relembrar que são parte de uma Fonte inesgotável
de Poder, Bondade, Justiça, Perdão, Luz, Amor, Caridade, Esperança, Alegria,
Compreensão, Tolerância.
Eis a argamassa que compõe os Espíritos e toda a forma de vida aqui existente.
Eis o curativo mais poderoso já criado e que nenhuma ciência ainda foi capaz de formatar.
E, lembrem-se, também:
o grito de socorro pode vir apenas uma única vez, para quem está no lugar certo
e na hora certa para ouvir.
Vocês, quando escolheram evoluir, escolheram, também, serem trabalhadores da luz, sementes celestiais a serem germinadas pela dedicação e doação.

Se alguém de vocês perceber que em um dado momento não dispõe de instrumentos ou forças para a cura do irmão, faça como o Mestre, um dia ensinou:
peça a outro, que vá ao encontro do irmão, em seu nome.
Tenha a certeza de que você terá levado consigo, através do outro, parte de si mesmo e, mais importante, parte da centelha lenitiva da Fonte, já que importou-se, preocupou-se, tornou-se, por um momento, mesmo que a distância, um terapeuta.
Eis o significado de “REDE”.

Experimentem, de mãos dadas, em um círculo, com os olhos bem fechados e em silêncio, transmitir, através das mãos, uma energia, um pulso àquele que está ao seu lado.
Sem a necessidade de palavras, este pulso percorrerá toda a esfera,
estabelecendo um diâmetro de sensibilidade e organicidade.
Assim é o Planeta que habitam.
Uma morada de elos.
Redes, por toda a Terra, estão descobrindo esse poder e exercitando-o.
Mas, repetimos, todo esse Poder pode, sim, esvair-se, se não houver a vigilância e, acima de tudo, a VONTADE daqueles que integram os círculos de se conectarem com a Fonte Divina.

Estamos presentes, sempre, ao lado dos que acreditam – e também dos que estão, momentaneamente, com a fé abalada.
Estamos presentes ao lado dos que estão com o pensamento cultivado pela certeza do elo
com a Fonte Infinita de Bondade – e também com os que,
por qualquer motivo, vacilam e procuram o falso alívio oferecido pelo lado não-bom
que compõe o dual desse momento de transição.
Mas reiteramos:
exercitem o Poder, com humildade e disposição para caminhar!
Auxiliem-se, mesmo que precisem de esforços gigantescos para vencer o orgulho.
Não tenham dúvida de que os testes serão cada vez mais vigorosos.
Mas o resultado de toda prova é sempre um patamar a mais na escala de uma jornada.
Creiam em vocês, como estamos crendo.

Fiquem em Paz, na Paz que está em cada um.
Fiquem em Paz, na Paz que está no outro.
Fiquem em Paz, espalhem a Paz e não permitam que ela arrefeça em seus corações.
Fiquem em Paz e permitam que a Paz que há no outro possa ser cultivada e até mesmo ressuscitada, se necessário for.
Todo medicamento que têm demandado já está à disposição, ao alcance de seus corações.
Mesmo a partida para um outro plano não é o fim – tudo é recomeço, começo, caminhada.

Aos que compreenderam, em particular, algumas dessas linhas,
como a si dirigidas em especial, rogamos que, nos próximos dias,
estejam ainda atentos a orientações, intuições e palavras que virão das mais diversas fontes, oportunizadas e permitidas para este fim.

Saúde plena. Amor infinito...
(Ana Justina Neri )

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

"O NÃO DE ELOÁ"...


Mamãe, eu amo muito você! - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5



ARTIGO PUBLICADO NO JB,
DA DRª MARIA ISABEL, PROFESSORA DE PSICOLOGIA,
QUE DENOMINEI DE "O NÃO DE ELOÁ".

VALE A PENA LER...

Isabel Alves - Centro de Apoio e Defesa da Cidadania-RJ

UM ALERTA PARA OS PAIS!!! Criando um Monstro.

O que pode criar um monstro?

O que leva um rapaz de 22 anos a estragar a própria vida e a vida de outras duas jovens por... Nada?
Será que é índole?
Talvez, a mídia?
A influência da televisão?
A situação social da violência?
Traumas?
Raiva contida?
Deficiência social ou mental?
Permissividade da sociedade?

O que faz alguém achar que pode comprar armas de fogo, entrar na casa de uma família, fazer reféns, assustar e desalojar vizinhos, ocupar a polícia por mais de 100 horas e atirar em duas pessoas inocentes?

O rapaz deu a resposta:
'ela não quis falar comigo'.

A garota disse não, não quero mais falar com você.
E o garoto, dizendo que ama, não aceitou um não.

Seu desejo era mais importante.
Não quero ser mais um desses psicólogos de araque que infestam os programas vespertinos de televisão, que explicam tudo de maneira muito simplista e falam descontextualizadamente sobre a vida dos outros sem serem chamados.

Mas ontem, enquanto não conseguia dormir pensando nesse absurdo todo, pensei que o não da menina Eloá foi o único.
Faltaram muitos outros nãos nessa história toda.

Faltou um pai e uma mãe dizerem que a filha de 12 anos NÃO podia namorar um rapaz de 19.

Faltou uma outra mãe dizer que NÃO iria sucumbir ao medo e ir lá tirar o filho do tal apartamento a puxões de orelha.

Faltaram outros pais dizerem que NÃO iriam atender ao pedido de um policial maluco de deixar a filha voltar para o cativeiro de onde, com sorte, já tinha escapado com vida.

Faltou a polícia dizer NÃO ao próprio planejamento errôneo de mandar a garota de volta pra lá.

Faltou o governo dizer NÃO ao sensacionalismo da imprensa em torno do caso, que permitiu que o tal sequestrador converssasse e chorasse compulsivamente em todos os programas de TV que o procuraram.

Simples assim. NÃO.

Pelo jeito, a única que disse não nessa história foi punida com uma bala na cabeça.

O mundo está carente de nãos.

Vejo que cada vez mais os pais e professores morrem de medo de dizer não às crianças.

Mulheres ainda têm medo de dizer não aos maridos ( e alguns maridos, temem dizer não às esposas ).

Pessoas têm medo de dizer não aos amigos.

Noras que não conseguem dizer não às sogras.

Chefes que não dizem não aos subordinados.

Gente que não consegue dizer não aos próprios desejos.

E assim são criados alguns monstros.

Talvez alguns não cheguem a sequestrar pessoas.
Mas têm pequenos surtos quando escutam um não,
seja do guarda de trânsito,
do chefe,
do professor,
da namorada,
do gerente do banco.

Essas pessoas acabam crendo que abusar é normal. E é legal.

Os pais dizem, 'não posso traumatizar meu filho'.
E não é raro eu ver alguns tomando tapas de bebês com 1 ou 2 anos.
Outros gastam o que não têm em brinquedos todos os dias e festas de aniversário faraônicas para suas crias.
Sem falar nos adolescentes.

Hoje em dia, é difícil ouvir alguém dizer:

*Não, você não pode bater no seu amiguinho.

*Não, você não vai assistir a uma novela feita para adultos.

*Não, você não vai fumar maconha enquanto for contra a lei.

*Não, você não vai passar a madrugada na rua.

*Não, você não vai dirigir sem carteira de habilitação.

*Não, você não vai beber uma cervejinha enquanto não fizer 18 anos.

*Não, essas pessoas não são companhias pra você.

*Não, hoje você não vai ganhar brinquedo ou comer salgadinho e chocolate.

*Não, aqui não é lugar para você ficar.

*Não, você não vai faltar na escola sem estar doente.

*Não, essa conversa não é pra você se meter.

*Não, com isto você não vai brincar.

*Não, hoje você está de castigo e não vai brincar no parque.

Crianças e adolescentes que crescem sem ouvir bons, justos e firmes NÃOS crescem sem saber que o mundo não é só deles.
E aí, no primeiro não que a vida dá ( e a vida dá muitos ) surtam.
Usam drogas.
Compram armas.
Batem em professores.
Furam o pneu do carro do chefe.
Chutam mendigos e prostitutas na rua.
E daí por diante.

Não estou defendendo a volta da educação rígida e sem diálogo, pelo contrário.
Acredito piamente que crianças e adolescentes tratados com um amor real, sem culpa, tranquilo e livre, conseguem perfeitamente entender uma sanção do pai ou da mãe, um tapa, um castigo, um não.

Intuem que o amor dos adultos pelas crianças não é só prazer - é também responsabilidade.

E quem ouve uns nãos de vez em quando, também aprende a dizê-los quando é preciso.

Acaba aprendendo que é importante dizer não a algumas pessoas que tentam abusar de nós de diversas maneiras, com respeito e firmeza, mesmo que sejam pessoas que nos amem.

O não protege, ensina e prepara.

Por mais que seja difícil, eu tento dizer não aos seres humanos que cruzam o meu caminho quando acredito que é hora - e tento respeitar também os nãos que recebo.
Nem sempre consigo, mas tento.

Acredito que é aí que está a verdadeira prova de amor.
E é também aí que está a solução para a violência cada vez mais desmedida e absurda dos nossos dias.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

20 ANOS CEGO...



Há muito tempo atrás, um casal de idosos que não tinham filhos, morava em uma casinha humilde de madeira, tinham uma vida muito tranqüila, alegre, e ambos se amavam muito.

Eram felizes. Até que um dia...

Aconteceu um acidente com a senhora.

Ela estava trabalhando em sua casa
quando começa a pegar fogo na cozinha
e as chamas atingem todo o seu corpo.

O esposo acorda assustado com os gritos e vai a sua
procura, quando a vê coberta pelas chamas e
imediatamente tenta ajudá-la.

O fogo também atinge seus braços e,
mesmo em chamas,
consegue apagar o fogo.

Quando chegaram os bombeiros
já não havia muito da casa,
apenas uma parte, toda destruída.

Levaram rapidamente o casal para o hospital mais próximo,
onde foram internados em estado grave.

Após algum tempo
aquele senhor menos atingido pelo fogo
saiu da UTI e foi ao encontro de sua amada.

Ainda em seu leito a senhora toda queimada,
pensava em não viver mais,
pois estava toda deformada,
queimara todo o seu rosto.

Chegando ao quarto de sua senhora, ela foi falando:

-Tudo bem com você meu amor?

-Sim, respondeu ele,
pena que o fogo atingiu os meus olhos
e não posso mais enxergar,
mas fique tranqüila amor
que sua beleza está gravada em meu coração para sempre.

Então triste pelo esposo, a senhora pensou consigo mesma:

"Como Deus é bom,
vendo tudo o que aconteceu a meu marido,
tirou-lhe a visão para que não presencie esta deformação em mim.
As chamas queimaram todo o meu rosto
e estou parecendo um monstro.

E Deus é tão maravilhoso que não deixou ele me ver assim,
como um monstro.

Obrigado Senhor!"

Passado algum tempo e recuperados milagrosamente,
voltaram para uma nova casa,
onde ela fazia tudo para o seu querido e amado esposo,
e o esposo agradecido por tanto amor,
afeto e carinho,
todos os dias dizia-lhe:

-COMO EU TE AMO.
Você é linda demais.
Saiba que você é e será sempre,
a mulher da minha vida!

E assim viveram mais 20 anos até que a senhora veio a falecer.

No dia de seu enterro,
quando todos se despediam da bondosa senhora,
veio aquele marido com os olhos em lágrimas,
sem seus óculos escuros
e com sua bengala nas mãos.

Chegou perto do caixão,
beijou o rosto acariciando sua amada, disse em um tom apaixonante:
-"Como você é linda meu amor, eu te amo muito".

Ouvindo e vendo aquela cena
um amigo que esta ao seu lado
perguntou se o que tinha acontecido era milagre.
Pois parecia que o velhinho parecia enxergar sua amada.

O velhinho olhando nos olhos do amigo,
apenas falou com as lágrimas rolando quente em sua face:

-Nunca estive cego,
apenas fingia,
pois quando vi minha amada esposa toda queimada e deformada,
sabia que seria duro para ela continuar vivendo daquela maneira.

Foram vinte anos vivendo muito felizes e apaixonados!
Foram os 20 anos mais felizes de minha vida.
E emocionou a todos os que ali estavam presentes.

CONCLUSÃO:

Na vida temos de provar que amamos!
Muitas vezes de uma forma difícil ...
E, para sermos felizes,
temos de fechar os olhos para muitas coisas,
mas o importante é que se faça única e intensamente com AMOR!

(Desconheço o autor)

COISAS QUE A VIDA ENSINA DEPOIS DOS 40...


Desejo muitas felicidades na sua vida! - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5

Coisas que a vida ensina depois dos 40

Amor não se implora, não se pede não se espera...
Amor se vive ou não.

Ciúmes é um sentimento inútil. Não torna ninguém fiel a você.

Animais são anjos disfarçados, mandados à terra por Deus para
mostrar ao homem o que é fidelidade.

Crianças aprendem com aquilo que você faz, não com o que você diz.

As pessoas que falam dos outros pra você, vão falar de você para os outros.

Perdoar e esquecer nos torna mais jovens.

Água é um santo remédio.

Deus inventou o choro para o homem não explodir.

Ausência de regras é uma regra que depende do bom senso.

Não existe comida ruim, existe comida mal temperada.

A criatividade caminha junto com a falta de grana.

Ser autêntico é a melhor e única forma de agradar.

Amigos de verdade nunca te abandonam.

O carinho é a melhor arma contra o ódio.

As diferenças tornam a vida mais bonita e colorida.

Há poesia em toda a criação divina.

Deus é o maior poeta de todos os tempos.

A música é a sobremesa da vida.

Acreditar, não faz de ninguém um tolo. Tolo é quem mente.

Filhos são presentes raros.

De tudo, o que fica é o seu nome e as lembranças a cerca de suas ações.

Obrigada, desculpa, por favor, são palavras mágicas, chaves que
abrem portas para uma vida melhor.

O amor... Ah, o amor...

O amor quebra barreiras, une facções,
destrói preconceitos,
cura doenças...

Não há vida decente sem amor!

E é certo, quem ama, é muito amado.
E vive a vida mais alegremente...

(Artur da Távola)

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

A PORTA MAIS LARGA DO MUNDO...


Conta-se que um dia um homem parou na frente do pequeno bar, tirou do bolso um metro, mediu a porta e falou em voz alta:
dois metros de altura por oitenta centímetros de largura.
Admirado mediu-a de novo.
Como se duvidasse das medidas que obteve, mediu-a pela terceira vez.
E assim tornou a medi-la várias vezes.

Curiosas, as pessoas que por ali passavam começaram a parar.
Primeiro um pequeno grupo, depois um grupo maior, por fim uma multidão.

Voltando-se para os curiosos o homem exclamou, visivelmente impressionado: "parece mentira!" esta porta mede apenas dois metros de altura e oitenta centímetros de largura, no entanto, por ela passou todo o meu dinheiro, meu carro, o pão dos meus filhos; passaram os meus móveis, a minha casa com terreno.

E não foram só os bens materiais. Por ela também passou a minha saúde, passaram as esperanças da minha esposa, passou toda a felicidade do meu lar...

Além disso, passou também a minha dignidade, a minha honra, os meus sonhos, meus planos...
Sim, senhores, todos os meus planos de construir uma família feliz, passaram por esta porta, dia após dia... gole por gole.

Hoje eu não tenho mais nada... Nem família, nem saúde, nem esperança.
Mas quando passo pela frente desta porta, ainda ouço o chamado daquela que é a responsável pela minha desgraça...

Ela ainda me chama insistentemente...
Só mais um trago! Só hoje! Uma dose, apenas!

Ainda escuto suas sugestões em tom de zombaria: "você bebe socialmente, lembra-se?"
Sim, essa era a senha. Essa era a isca. Esse era o engodo.

E mais uma vez eu caía na armadilha dizendo comigo mesmo: "quando eu quiser, eu paro".

Isso é o que muita gente pensa, mas só pensa...
Eu comecei com um cálice, mas hoje a bebida me dominou por completo.
Hoje eu sou um trapo humano... E a bebida, bem, a bebida continua fazendo as suas vítimas.

Por isso é que eu lhes digo, senhores: esta porta é a porta mais larga do mundo! Ela tem enganado muita gente...

Por esta porta, que pode ser chamada de porta do vício, de aparência tão estreita, pode passar tudo o que se tem de mais caro na vida.

Hoje eu sei dos malefícios do álcool, mas muita gente ainda não sabe. Ou, se sabe, finge que não, para não admitir que está sob o jugo da bebida.

E o que é pior, têm esse maldito veneno, destruidor de vidas, dentro do próprio lar, à disposição dos filhos.

Ah, se os senhores soubessem o inferno que é ter a vida destruída pelo vício, certamente passariam longe dele e protegeriam sua família contra suas ameaças.

Visivelmente amargurado, aquele homem se afastou, a passos lentos, deixando a cada uma das pessoas que o ouviram, motivos de profundas reflexões.
(Desconheço o autor)